Filiação à COBRA e o BRA

O Raphael Silva de Belo Horizonte/MG me enviou uma pergunta muito interessante e que ainda é mistério até para alguns aeromodelistas, até para os mais experientes: existe um órgão que regulamenta o aeromodelismo no Brasil? A resposta é sim!

A Confederação Brasileira de Aeromodelismo – COBRA está localizada no Rio de Janeiro e ela é a responsável por regulamentar os clubes de aeromodelismo por todo o Brasil. O Sr. Neuly Nunes Cardoso é o atual presidente da confederação que conta também com vice-presidente, conselho fiscal, membros efetivos e suplentes, diretoria administrativa, operacional e regional.

Por ser o órgão máximo de administração do aeromodelismo nacional, cabe a ela a responsabilidade de homologação dos clubes de aeromodelismo e também dos aeromodelistas.

BRA

O BRA é como se fosse o brevê do aeromodelista, porém, existe um motivo para se ter o BRA que vou explicar mais adiante.

Para tirar o BRA você precisa se afiliar a um clube homologado pela COBRA e para consultar o clube mais próximo de você, basta fazer uma pesquisa nesse link (Clubes).

Após a filiação você passará por um voo de checagem, que consiste basicamente na sua avaliação em questões de segurança e noções de voo. Esse voo é acompanhado por um dos aeromodelistas cadastrado no clube e que possuam autorização para avaliar o seu voo. O que você precisa fazer no voo está descrito no documento “Ficha de Checagem para Emissão do BRA” (Ficha de Checagem)

Uma vez aprovado, essa ficha será enviada para a COBRA com os seus documentos pessoais (RG, CPF, Comprovante de Endereço) e também será necessário pagar uma taxa que (menor valor do seguro é de R$75,00).

Espera aí… Seguro?

Isso mesmo, o BRA não serve apenas para você ter uma carteirinha da COBRA dentro da sua carteira, mas ele nada mais é do que um seguro contra acidentes à terceiros. Vale ressaltar que ele não cobrirá os dados causados no seu aeromodelo ou helimodelo, mas sim, os estragos causados por ele em terceiros. Veja a seguir os valores do BRA extraídos do website em 12/Julho/2011:

Veja que a anuidade do seu BRA depende do valor da cobertura que você deseja e do tipo de aeromodelo que você voa. Lembrando que trata-se de uma anuidade, ou seja, no aniversário do seu BRA você terá que pagar novamente esse mesmo valor para continuar assegurado.

Bom, mas e se eu estiver voando no quintal de casa e ocasionar um acidente com o meu helimodelo, por exemplo, posso acionar a cobertura do segudo do COBRA? Não, não pode!

O seguro é válido apenas para voos realizados em locais homologados pelo COBRA, por exemplo, o clube na qual você tirou o seu BRA. Nada impede que você viaje e faça voos em outros clubes, porém, você sempre deve pesquisar se aquele clube que você está voando é homologado pela COBRA, senão, você não estará coberto pelo seguro.

Meu BRA

Eu tirei o meu BRA com o meu Cessna Elétrico da Art-Tech em Jundiaí/SP no clube de aeromodelismo GAPC e estou assegurado com a cobertura mais básica. Lembro que registrei o meu voo check em um e-mail e quem sabe faça um próximo POST com esse relato!

Uma frase que gostei muito que está no site da COBRA é:

“Seu prazer de voar um aeromodelo, agora e no futuro,
depende dedesenvolver e exibir uma atitude altamente
consciente de segurança para o equipamento
e o local que você usa.”

Acho que isso é algo que sempre temos que ter em mente, a nossa segurança e a de terceiros!

Maiores informações sobre a confederação pode ser encontrara no website (http://www.cobra.org.br/).

Desejo a todos ótimos voos!

Equipe Na Frequência Certa

Compartilhar:
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • RSS
  • Twitter
  • Add to favorites
  • LinkedIn
  • MSN Reporter
  • MySpace

3 ideias sobre “Filiação à COBRA e o BRA

  1. A gente voa em lugar não homologado, então nem adianta tirar o BRA. Se cair com o aero e quebrar alguma coisa, a gente tem que pagar do bolso mesmo. Agora quero ver se os caras que tem conseguem pegar esse seguro com facilidade, isso eu duvido

  2. Cara.. essa matéria realmente foi importante.. me ajudou muuuuuuuuuuuito, pois tinha grande desconhecimento de quais coisas deveria fazer no teste.
    Muito Obrigado, Att. Rafael

  3. Pingback: Você tirou o BRA? | Na Frequência Certa